Pesquisar

Próxima Reunião

Sem Eventos

Destaques

 

 

 

 

 

 

A Presidente da Câmara Municipal de Brumadinho, Alessandra Cristina de Oliveira, juntamente com o Secretário Municipal de Governo, Ricardo Parreiras, participaram, na manhã dessa segunda-feira (18/09) de uma reunião com o Comandante Geral da Policia Militar de Minas Gerais, Coronel Helbert Figueiró de Lourdes e com o Deputado Federal Laudívio Carvalho, que intermediou o encontro. Participaram também da reunião o Prefeito de São Joaquim de Bicas, Antônio Augusto Resende Maia e o Prefeito de Mário Campos, Elson da Silva Santos Júnior (Juninho). No encontro a Presidente entregou ofícios ao Deputado Laudívio Carvalho e ao Comandante Geral da Polícia Militar de Minas Gerais, Senhor Helbert Figueiró, requerendo providências urgentes na busca de soluções para o acampamento.

A reunião foi requerida pela Presidente da Câmara de Brumadinho e o principal assunto tratado na ocasião foi o acampamento do Movimento Sem Terra (MST) localizado no Município de São Joaquim de Bicas, limite com os Municípios de Brumadinho e Mário Campos. O acampamento Sem Terra tem preocupado muito a população de Brumadinho, principalmente no que se refere à possibilidade de que os acampados busquem no município serviços essenciais como saúde, educação e transporte, sobrecarregando a prestação desses serviços.

Outra preocupação é a violência que já está presente no acampamento. A criminalidade, aliada à falta de saneamento básico, abastecimento de água, saúde e escolas para a as crianças, pode colocar a população que se formou com a invasão em situação de grande miséria e vulnerabilidade.

Os prefeitos de São Joaquim de Bicas e Mário Campos também externaram grande preocupação com o acampamento e solicitaram do comando da PM ações para coibir a violência. O Deputado Federal Laudívio Carvalho também se colocou à disposição para auxiliar no que for possível.

"Temos que considerar que as pessoas do acampamento estão em situação de grande vulnerabilidade social e, certamente, vão procurar amparo e atendimento nos centros urbanos mais próximos, como Brumadinho, Mário Campos e São Joaquim de Bicas. Portanto, requeremos a tomada de providências urgentes no sentido da busca de melhor solução para a invasão e/ou que se providencie investimentos públicos de infraestrutura e repasses federais necessários para a subsistência dos mesmos enquanto perdurar o movimento. Desta forma, os acampados terão direito a serviços básicos como saúde, educação, saneamento, dentre outros, não comprometendo os atuais orçamentos públicos dos municípios envolvidos e, ao mesmo tempo, garantindo direitos básicos a todos. É urgente também que haja garantia da segurança tanto para os acampados quanto para os municípios nos arredores do acampamento”, comentou a Presidente da Câmara Municipal de Brumadinho.

De acordo com o Coronel Figueiró, a Polícia Militar deve fazer operações no acampamento e buscar estratégias para reverter a situação de insegurança que se instaurou no local. Segundo o Coronel, a presença da PM na região será garantida, agindo com inteligência e planejamento de forma continuada, dentro das competências da Polícia Militar.