Notícias e Informativos

Brumadinho realiza a 1ª Semana Municipal do Orgulho LGBTQIA+

  • Fonte: ASCOM - CMB
  • Publicado em: 01/07/2022
  • Assunto: Cidadania e Justiça

A semana de 21 a 28 de junho de 2022 ficou marcada pela primeira comemoração do Orgulho LGBTQIA+ de Brumadinho, ficando instituída, pela Lei Municipal nº 2630/2021, a comemoração anual em 28 de junho.

A abertura foi feita na Estação Cidadania (Cohab), momento em que foram realizadas rodas de conversa sobre os direitos das pessoas LGBTQIA+. Durante a semana houve movimentações no município, palestras nas escolas estaduais, oficinas e ações culturais e de saúde pública na Feirinha Municipal.

O encerramento ocorreu na terça-feira (28/06), quando foi comemorado o 1º Dia Municipal do Orgulho LGBTQIA+ de Brumadinho. Neste dia foi lançado o documentário, feito pela Câmara Municipal, intitulado “Ninguém Poderá nos Dizer como Amar”, com depoimentos de homossexuais, bissexuais, travestis e transgêneros de Brumadinho. O encerramento se deu com a fala de Duda Salabert, pessoa transgênero, Professora de Literatura e Vereadora mais votada da história de Belo Horizonte. Deixamos aqui algumas de suas falas sobre a necessidade de mudança da sociedade:    

“Meu papel é muito mais importante em sala de aula do que na política, porque em sala de aula eu crio novas consciências e no espaço legislativo eu crio e fiscalizo leis. E o que muda o mundo não são novas leis, são novas consciências. Mais importante do que criar leis que criminalizam uma prática é você criar novas consciências que enfrentam a prática preconceituosa. (...) Tem um verso de Manoel de Barros que diz ‘repetir, repetir e repetir, até ficar diferente’. Por isto repito esses números até transformar a sociedade: o Brasil é o país que mais mata pessoas travestis e transexuais há 14 anos consecutivos. Desde a formação do nosso país, a violência perpassa nossa sociedade....80% dos assassinatos com requinte de crueldade e 83% de travestis negras. A UFMG mostrou que 91% das travestis e transexuais de Belo Horizonte não concluíram o Ensino Médio, o que mostra que a violência começa na escola, com a expulsão destes. Educação no Brasil privilegia os privilegiados e exclui os excluídos...90% das travestis e transexuais estão na prostituição porque não há política de empregabilidade e porque ninguém nos contrata. Não nos contratam, mas não querem que nos prostituamos. (...) Ainda não conquistamos a categoria de humanidade no Brasil. Tanto que nossa maior pauta na América Latina ainda é nome, banheiro e identidade. (...) Não somos aceitas nem no banheiro masculino, nem no feminino. Não ter direito a banheiro, nome e identidade significa que o trinômio mínimo para reconhecer nossos corpos como humanos não foi conquistado. (...) Já que querem nos coisificar, é fundamental despertar a dimensão do simbólico, tudo que nos humaniza e nos difere das máquinas. É no simbólico que mora a fé, os sonhos, a paixão, a utopia....a arte é o apogeu do simbólico. (....) A minha maior vitória é ouvir ‘Duda, meu pai diz que não me aceita, mas votou em você’. Daí eu digo ‘Seu pai te aceita sim....ele tem dificuldade para aceitar seus próprios preconceitos...seu pai não votou em mim, votou nele mesmo’. Essa é nossa maior vitória: a avanço da consciência...a gente muda o mundo é na mudança da mente. (...) Grupos de ódio se mobilizaram para eu ser demitida da escola que trabalhei por muitos anos e após eu vencer como vereadora de BH fui demitida. (...) A minha pauta central não é LGBT porque essa já carrego no corpo. Discutir pauta LGBT é mais que discutir uma identidade, é discutir outro projeto de sociedade, um outro projeto educacional, de moradia, de saúde. Outro projeto de sociedade que esteja aberto à diversidade e ao respeito à dignidade humana. Peço a vocês que, por favor, propaguem essas ideias...não estamos fazendo doutrinação, mas defendendo uma sociedade plural nas ideias, corpos, identidades e formas de ver o mundo.”

A semana de conscientização e de combate à homofobia foi uma idealização dos Vereadores Daniel do Brumado e Guilherme Morais e contou com apoio da Câmara e Prefeitura Municipais de Brumadinho, CDL Brumadinho, Portal da Cidade de Brumadinho, Diverso UFMG, MCB e, em especial, da comunidade LGBTQIA+ de Brumadinho. Os eventos dos dias 21 e 28 de junho foram transmitidos pela TV Câmara e o vídeo está disponível em nossos canais oficiais: www.cmbrumadinho.mg.gov.br, facebook.com/camaradebrumadinho e Youtube: Câmara Municipal de Brumadinho.